Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias - Coronavírus > Picos: durante três meses de funcionamento, projeto "Adote uma família" ajudou mais de cem famílias
Início do conteúdo da página

Picos: durante três meses de funcionamento, projeto "Adote uma família" ajudou mais de cem famílias

Imprimir
Publicado: Quarta, 01 de Julho de 2020, 19h10

WhatsApp Image 2020 07 02 at 10.15.1220200702101739

Diante desse difícil cenário provocado pela pandemia do novo coronavírus, professores e alunos da Universidade Federal do Piauí (UFPI), do Campus Senador Helvídio Nunes de Barros (CSHNB), em Picos, organizaram e realizaram, durante três meses, de acordo com edital da PREXC de enfrentamento à Covid-19, a ação solidária “Adote uma família", que visou amenizar os impactos que o isolamento social tem acarretado para as famílias mais carentes da circunvizinhança do campus.

O Prof. Renato Mendes, coordenador do Projeto, explica que a iniciativa foi bem sucedida. “Foi um sucesso durante os três meses (abril a junho) de execução, proposto pelo edital da PREXC. Conseguimos ajudar 31, 50 e 60 famílias, respectivamente adotadas. Cada família tem em média de cinco a doze pessoas. Durante esse período inicial de isolamento conseguimos amenizar as necessidades básicas com alimentos e produtos de higiene, nos bairros da circunvizinhança do campus", relata o coordenador.

Renato estende seu agradecimento a todas as pessoas que se sensibilizaram e ajudaram. "Como é o caso da direção do Campus, apoiada pelo Prof. Francisco Gleison (ADUFPI), ao Restaurante Universitário (RU), ao Núcleo de Apoio Estudantil (NAE) e também a parceria com a entidade Casa Aliança, que já ajuda aos mais necessitados no bairros Parque de Exposição e Junco, em Picos", comenta.

Ações nesse formato são fundamentais, é o que ressalta o coordenador Renato. "Desenvolver atividades como essa é importante, uma vez que fortalece o papel da Universidade perante a sociedade, bem como contribui para a formação pessoal e profissional dos estudantes e professores. Com isso, reforça a necessidade de colocar as universidades frente às problemáticas sociais e desenvolver estratégias que visam a prevenção e/ou a diminuição de agravos sociais", finaliza o professor.

Participam da organização dessa ação, professores e alunos dos seguintes projetos: “Educação é Arte.Saúde e sono”, coordenado pelo Prof. Renato Mendes; “Popularização da morfologia para professores e alunos da rede pública de ensino” (PopMorf), coordenado pela Profa. Fátima Regina Nunes de Sousa, e Liga Acadêmica de Ginecologia e Obstetrícia (LAGO), coordenada pela Profa. Larissa Alves Guimarães. Além disso, mais 17 alunos participaram: Alysson, Anna Claudya, Ana Júlia, Dara, Denival, Edla, Gaby, Gabriela Ribeiro, Gabriela Cortez, Isaac, José Rubem, Katariny, Milena, Sabrinna, Sâmara, Taty e Vanderleia (dos cursos de Enfermagem, Medicina e Nutrição do campus).

Fim do conteúdo da página