Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias - Parnaíba > Resultado do Concurso para Professor Substituto de Língua Portuguesa
Início do conteúdo da página

Estudantes e servidores da UFPI CMRV, participem do Janeiro Branco em Parnaíba

Imprimir
Publicado: Sexta, 19 de Janeiro de 2018, 11h01

WhatsApp Image 2018 01 18 at 11.08.44

A Universidade Federal do Piauí – UFPI está apoiando o Janeiro Branco/2018 de Parnaíba-PI, com o tema: “Deu branco! Venha brincar com a gente o janeiro branco!” que tem como realizadores o Núcleo de Assistência Estudantil – NAE/UFPI, a Banda Municipal Simplício Dias da Silva, o Centro de Atenção Psicossocial – CAPS II e o Núcleo de Apoio à Saúde da Família – NASF. Também estão apoiando esta iniciativa a Superintedência de Cultura de Parnaíba, o Fórum sobre Medicalização da Educação e da Sociedade – Núcleo Piauí, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU, a Guarda Municipal de Parnaíba, e a Coordenação de Saúde Mental do município – SESA. Serão desenvolvidas as seguintes atividades: 24/01/2018 (quarta-feira) – Piquenique Branco na praça Mandu Ladino, às 15h; 30/01/2018 (terça-feira) - Cortejo Carnavalesco, saída do Porto das Barcas, às 8h até a Praça da Graça. Trata-se de uma ação coletiva e comunitária com o objetivo de promover saúde mental na cidade por meio da realização de ações de arte e cultura nos espaços públicos alinhadas à proposta da Campanha Janeiro Branco Nacional que busca fazer do mês de janeiro o marco temporal estratégico para que todas as pessoas do mundo reflitam, debatam e planejem ações em prol da Saúde Mental e da Felicidade em suas vidas ao longo de todo o ano. Ressalta-se a necessidade de espaços permanentes de cuidado a saúde mental em Parnaíba-PI para além dos dispositivos existentes. Portanto, estas atividades são planejadas, executadas e avaliadas por meio de um Coletivo de Saúde Mental, Educação, Arte e Cultura da cidade formado pela parceria entre os profissionais, estudantes, artistas e serviços de Saúde, Educação Superior, Arte, Cultura e demais setores da sociedade, que vem buscando ressignificar o cuidado em saúde mental através de uma perspectiva artística e cultural, potencializando o protagonismo social dos cidadãos. Assim, propomos intervenções durante o ano todo nos espaços públicos da cidade, realizadas por usuários dos serviços, familiares, profissionais, gestores, estudantes, artistas e a população em geral.

Fim do conteúdo da página