Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias - EDUFPI
Início do conteúdo da página

EDUFPI apresenta o DOI aos editores das revistas eletrônicas da UFPI

Imprimir
Publicado: Quarta, 06 de Setembro de 2017, 16h16

Img 1

O Diretor da Editora da Universidade Federal do Piauí (EDUFPI), Prof. Dr. Ricardo Alágio, apresentou para os editores das revistas eletrônicas da Universidade Federal do Piauí (UFPI) o DOI (Identificador de Objeto Digital), obtido recentemente pela Instituição. O Pró-Reitor de Pesquisa (PROSPESQ), Prof. Dr. João Xavier da Cruz Neto, participou da reunião, que aconteceu na manhã da terça-feira (6), no Anfiteatro da Matemática.

Conquistado pela UFPI após dois anos de tentativa, o DOI consiste em um sistema um identificador único de documento digital, que serve para qualquer tipo de publicação, como artigos, teses, livros, fotos e demais mídias digitais, associando a cada objeto seus dados básicos e sua origem. O DOI atribui um número único e exclusivo a todo e qualquer material publicado. Este número de identificação da obra é composto por duas sequências: (1) um prefixo (ou raiz), que identifica o publicador do documento; (2) um sufixo determinado pelo responsável pela publicação do documento. A ferramenta foi idealizada pela DOI Foundation, em 1998, no Reino Unido.

 

Img 2

Prof. Dr. Ricardo Alágio, Diretor da EDUFPI 

Ricardo Alágio apresentou, também, o prefixo/raiz que deverá ser usado por todas as revistas da UFPI, que aderirem ao sistema e as informações de acesso. Cada revista vai criar seu sufixo a partir das informações básicas. “Havia uma demanda muito grande da Universidade em torno desse tipo de registro, que é importantíssimo para nossos pesquisadores e para os editores das revistas eletrônicas. É um grande avanço que vai possibilitar o aumento da qualidade, da qualificação da revista dentro da classificação geral da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), que analisa a qualidade dessas revistas. Vai permitir, também, uma maior divulgação dos artigos escritos pelos nossos pesquisadores que estão nos periódicos. A CAPES tem o índice de impacto que é a forma de mensurar como o artigo impacta e como é citado, e o DOI permite, com maior facilidade, que as pessoas tenham acesso a nossas revistas, isso vai aumentar o impacto das nossas revistas em nível mundial”, destacou.

 

Img 3

Profa. Dra. Claudete Monteiro, editora da REUFPI

A Profa. Dra. Claudete Monteiro é editora da Revista de Enfermagem da UFPI (REUFPI), revista científica do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. A publicação tem Qualis B4 e subiu no ranking entre as revistas de enfermagem mais citadas na região Ibero Americana no ano de 2016. Agora integra o Grupo 1: Revistas con Repercusión (Impacto), ocupando a 25ª posição e RIC - Repercusión Inmediata Cuiden (Indice de Impacto) de 0,625. Claudete Monteiro destacou que a chegada do DOI vai contribuir para maior visibilidade e disseminação do conhecimento da área da saúde e áreas afins. “O DOI traz uma maior visibilidade às revistas e é um sistema que é acessado internacionalmente. Então, nossos artigos serão lidos e citados em outros países. Estamos desde 2012 com a revista no ar, é uma publicação trimestral, que tem uma periodicidade formidável e está atualizada”, informou.

 

Img 4

Prof. Dr. João Xavier da Cruz Neto, Pró-Reitor da PROSPEQ

Para o Pró-Reitor da PROSPEQ, Prof. Dr. João Xavier da Cruz Neto, além de dar mais visibilidade às pesquisas publicadas pelas revistas eletrônicas da UFPI, o DOI vai permitir maior intercâmbio com pesquisadores de outras instituições e fortalecer os grupos de pesquisa. “A maioria dos nossos pesquisadores já publica em outras revistas fora da UFPI; com o DOI, muitos outros professores externos publicarão nas nossas revistas e isso fará com que elas tenham mais impacto e melhorem o seu conceito no sistema de avaliação da CAPES”, destacou.

Os editores das revistas da UFPI irão receber o "Guia do usuário do Digital Object Identifier", que traz todas as informações sobre o DOI. As taxas pelo serviço serão arcadas pela UFPI.

*Com informações da UFSCAR

Fonte: Cordcom UFPI

Fim do conteúdo da página