Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias - UFPI > CPCE: Pré-Enem Popular Vale do Gurguéia está com inscrições abertas até 17 de maio de 2021
Início do conteúdo da página

CPCE: Pré-Enem Popular Vale do Gurguéia está com inscrições abertas até 17 de maio de 2021

Imprimir
Publicado: Quinta, 06 de Mai de 2021, 08h31

pre.jpeg

Democratizar o acesso à universidade pública para as classes populares. Com esse objetivo foi criado o Projeto Pré-Enem Popular Vale do Gurguéia da Universidade Federal do Piauí, Campus Professora Cinobelina Elvas, em Bom Jesus. O projeto existe há 14 anos e atende jovens oriundos de escola pública e com renda familiar mensal de até um salário-mínimo e meio por pessoa. O pré-enem oferece 90 vagas, distribuídas em duas turmas.

Os alunos assistem aulas de todas as disciplinas previstas pelo Enem por área de conhecimento. Os professores-monitores são estudantes dos cursos de graduação do CPCE e do Campus Ministro Petrônio Portella, em Teresina. Atualmente, o projeto conta com mais de 20 monitores, sendo 8 (oito) bolsistas remunerados com bolsa da Pró-reitoria de Extensão e Cultura (PREXC) e os demais são voluntários.

Inscrições - As inscrições para a turma 2021 estão abertas até o dia 17 de maio de 2021 e podem ser feitas por meio de formulário disponível aqui. Para fazer a inscrição, o candidato deve atender aos seguintes requisitos: estar cursando o 3° ano do ensino médio ou já ter concluído o ensino médio, ambos provenientes de escola pública; possuir renda familiar mensal de até um salário-mínimo e meio por pessoa; ser residente nos seguintes municípios, e suas respectivas comunidades: Alvorada do Gurgueia, Barreiras do Piauí, Bom Jesus, Cristino Castro, Currais, Gilbués, Monte Alegre do Piauí, Palmeira do Piauí, Redenção do Gurgueia, Santa Luz, São Gonçalo do Gurgueia. Acesse aqui o edital completo.

Pré-Enem – Desde 2019, a professora Maria do Socorro Pereira da Silva é coordenadora do projeto. As professoras Adriana Lima Monteiro Cunha e Mara Franco de Sá também são da coordenação do pré-enem popular. Segundo a professora Socorro Pereira, o projeto adota a perspectiva de extensão ao contrário do professor Boaventura de Sousa Santos. “Ao invés da universidade ir à comunidade a comunidade vai à universidade”, explica.

WhatsApp_Image_2021-05-05_at_11.07.25_copy.jpeg

Professora Maria do Socorro Pereira da Silva coordena o projeto desde 2019

O curso preparatório para o ENEM é ofertado no campus, mas com o período de isolamento social imposto pela pandemia da Covid-19, as aulas da turma 2021 serão remotas. A professora frisa que o projeto busca a formação além da capacitação para o ENEM. “Visa, também, uma formação humana voltada para os valores de constituição de uma ciência a serviço das classes populares e democratização da universidade”.

Ela lembra que muitos jovens estão fora da universidade e precisam desenvolver uma cultura de estudo para realização do ENEM, para isso, precisam de incentivo no processo de aprendizagem, e iniciativas como o pré-enem podem contribuir para isso. Outra contribuição almejada é o desenvolvimento de outra concepção de educação. “Uma educação para formação de uma consciência crítica, assumindo seu papel como cidadão ativo dos processos de superação das desigualdades educacionais, participando de projetos de democratização do conhecimento”, diz.

Sonho da graduação compartilhado - “Eu me chamo Taynara Fernandes da Silva, mulher negra, da classe popular, graduanda do 6º período de Licenciatura em Educação do Campo (Ledoc) na UFPI-CPCE, sou natural de Bom Jesus- PI”. Taynara foi aluna-ouvinte do pré-enem e diz que a preparação foi decisiva para seu ingresso no ensino superior. 

WhatsApp_Image_2021-05-05_at_11.10.00_copy.jpeg

Taynara Fernandes da Silva foi aluna-ouvinte e hoje é universitária e bolsista do projeto

Realizando o sonho da graduação, ela atua agora para realizar os sonhos de outros jovens. Durante dois anos, Taynara foi monitora voluntária da disciplina de história e atualmente atua como bolsista remunerada. “Espero contribuir de forma grandiosa e qualificada para o ingresso dos sujeitos populares dentro das universidades públicas, visando uma relação respeitosa e igualitária dos saberes”, destaca.

Assim como para a Taynara, o projeto de extensão pré-enem tem contribuído para que outros jovens ingressem no ensino superior. “Temos feito o nosso papel enquanto universidade, nosso esforço tem sido no sentido de superar os limites, as dificuldades e garantir que os jovens das classes populares acessem a universidade, tendo o pré-enem como esse instrumento de preparação”, declara a professora Socorro.

Livro sobre a experiência – Em 2021, a Editora da UFPI (EDUFPI) lançou o livro “Educação democrática, participação popular e extensão descolonial: experiência do pré-enem na democratização da universidade”, organizado pelas professoras Maria do Socorro Pereira da Silva e Mara Franco de Sá. O livro tem a participação dos estudantes monitores e conta a história do projeto no processo de democratização do ensino superior. A obra está disponível para download na página da EDUFPI e pode ser acessada aqui.

Fim do conteúdo da página