Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias - UFPI > Mesas-Redondas do V CIAPS: confira o resumo das atividades por eixos temáticos
Início do conteúdo da página

Mesas-Redondas do V CIAPS: confira o resumo das atividades por eixos temáticos

Imprimir
Publicado: Sexta, 07 de Mai de 2021, 10h47

43

Neste dia 6 de maio de 2021, logo após a apresentação de abertura do V Congresso Internacional de Atenção Primária à Saúde (V CIAPS), as mesas compostas por profissionais da área, foram transmitidas pelo canal do Núcleo de Estudos, Pesquisa e Extensão em Educação Permanente para o SUS (NUEPES), pelo site Youtube trazendo temas relevantes a pesquisa e estudo científico.

27 copy

Dando continuidade ao evento na mesa de número um, “Mortalidade Materna: Avanços e Desafios”, a professora de Ângela Cruz, trouxe as “Etapas da Agenda 2030” que surgiu do movimento RIO +20 para a construção de um desenvolvimento sustentável. A agenda possui 17 objetivos e 169 metas aplicadas em todos os países desenvolvidos e em desenvolvimento. Os atores fundamentais são a sociedade brasileira, os gestores públicos, congresso nacional, setor privado entre outros. Uma tarefa é adequar as metas a realidade brasileira, fazer a vinculação dessas metas aos ministérios, constituir uma oportunidade de ter políticas integradas e garantir o desenvolvimento de políticas públicas. Cada país deve possuir um indicador para identificar a quantidade de mortes maternas e ajudar na sua redução que está entre a metas em relação a saúde.

42

Em seguida com o tema “Estratégias para a Redução da Mortalidade Materna”. A palestra apresentada pelo médico Conrado Ragazini, trouxe possíveis soluções para serem realizadas antes da gravidez, durante a gestação, no parto e no pós parto. Nela destacou a importância do planejamento familiar, contraceptivos e de um aconselhamento correto.

“Pensando em promoção da saúde e de doenças, tudo começa em prevenir uma gestação que não era para acontecer ou que a mulher não queria que acontecesse, então, precisamos investir em programas adequados de contracepção”.

Além de trazer a priorização da realização do pré-natal, acompanhamento médico da gestação que esclarece dúvidas sobre a gravidez e o parto, e também previne doenças. Devendo prezar pelo treinamento, prevenção, diagnóstico e manejo no atendimento dessas gestantes.

71

Com o tema “Redução da Mortalidade Materna no Brasil” a enfermeira Liliane Augusto, explicou um pouco sobre as ações que tem sido feitas para reduzir um impacto da problemática no país. E encerrou as palestras no turno da manhã, contemplando possibilidades e caminhos a serem percorridos para rever as ações para o cuidar melhor dessas mães.

1

A tarde a programação continuou a partir das 14h com a mesa dois que trouxe debates riquíssimos e um contexto relevante no mesmo canal Nuepes Não a Mortalidade Materna. O primeiro tema da mesa foi “Doença Hipertensiva Específica da Gestação” ministrado pelo professor Arimatéa Santos. Que tratou do porquê das mortes de mulheres por hemorragias, hipertensão, infecções e sobre a pré-eclâmpsia seu diagnóstico, prevenção e tratamento.

A segunda temática tratada foi “Infecção Urinária e Saúde da Gestante”, pelo professor José Neto, depois disso a professora Salete Cipriano explicou sobre o “Diabetes Mellitus Gestacional” e a importância do seu acompanhamento e tratamento na gravidez. A mesa fechou com o lançamento do mapa de evidências “Mortalidade Materna”. Em seguida as atividades do congresso foram encerradas com a apresentação oral de trabalhos. O evento prossegue até o dia 7 de maio de 2021.

Fim do conteúdo da página